quinta-feira, 25 de maio de 2017

Comgás - plano de expansão


 
Prezados:                                                    
                                                                                      
A Comgás iniciou em outubro de 2016 o Plano de Expansão da rede de gás natural para os bairros  Jardim Petrópolis, Jardim dos Estados e Alto da Boa Vista.

Fomos informados que a implementação da rede será feita pelo método não destrutivo, ou seja, a cada 100m aproximadamente será feito um buraco de 1m2 e a tubulação de polietileno será passada sob as calçadas.

O gás natural canalizado traz benefícios, sendo um dos principais a segurança. Além de eliminar o armazenamento de combustíveis na residência, o gás canalizado se dispersa facilmente em caso de vazamento por ser mais leve que o ar. Adicionalmente, com o abastecimento contínuo não há mais a presença de pessoas desconhecidas acessando a residência para trocar ou reabastecer o botijão. Além disso, existem diversas opções de equipamentos a gás natural, como gerador de energia, sistema de aquecimento de água, secadora de roupas, lareira, churrasqueira e outros.

O consultor da Comgás  Wagner Correa está disponível para maiores esclarecimentos pelo telefone (11) 99960-0465 ou pelo email   suacasa@comgas.com.br . Ele passará orientações sobre a instalação do gás natural bem como o atendimento às normas de segurança dos equipamentos da sua casa.

A  Sajape e Sababv apoiam  esta iniciativa a pedido dos moradores.



1ª VIRADA FEMININA


Convite Seminário Dia Mundial do Meio Ambiente


CONVITE - Piquenique Colaborativo


quinta-feira, 18 de maio de 2017

Oficina sobre Resíduos Sólidos, nova data

Segue abaixo o convite oficial para a Oficina sobre Resíduos Sólidos, um evento  importante promovido pelo Conselho Participativo de Santo Amaro, em que atuam duas colaboradoras da Sajape. Será uma atividade dinâmica e estimulante, cujos resultados serão decisivos para a qualidade ambiental de nossos bairros. 
Participe, traga sua família, convide seus amigos e seus vizinhos!

Einladung JUNIFEST 2017 / Convite FESTA JUNINA 2017


Perturbação à vizinhança gera indenização por danos morais

matéria publicada no Noticias do Dia desta quinta feira, 18/05/2017
A 1ª Turma Recursal do TJDFT julgou procedente pedido de autor para aplicar multa e condenar réu a pagar indenização por danos morais, ante a perturbação causada à vizinhança. A decisão foi unânime.

O autor conta que a parte ré realiza diversas festas em sua residência no Lago Norte (bairro nobre de Brasília) nos finais de semana e que os eventos realizados se iniciam no meio da tarde e se prolongam até o amanhecer do dia seguinte. Para comprovar sua alegação, juntou boletim de ocorrência, abaixo assinado de cerca de 50 moradores vizinhos, panfletos das festas produzidas pela ré e diversos vídeos demonstrando o horário e o barulho provocado pelas festas, com nível de ruído que extrapola o aceitável pela vizinhança.

Diante das provas, que segundo o juiz relator, "são próprias para demonstrar o uso indevido e abusivo do direito de propriedade, à luz do art. 1227 do Código Civil", e da revelia da ré - que apesar de devidamente intimada, não compareceu à audiência de conciliação - o julgador presumiu verdadeiros os fatos deduzidos na inicial.

Assim, afirmou o relator: "demonstrado o abuso do direito de propriedade, cabível a condenação da ré na obrigação de se abster de promover eventos em sua residência que gerem ruídos acima de 50 decibéis no período diurno (7h e 22h) ou 45 decibéis no período noturno (22h e 7h do dia seguinte ou domingos e feriados entre 22h e as 8h do dia seguinte), na forma da Lei Distrital 4.092/2008, sob pena de multa no importe de R$ 4.000,00 por evento realizado. Para a demonstração do descumprimento da obrigação ora imposta se permite a prova por qualquer meio idôneo, inclusive aplicativo de equipamento eletrônico ou telefone celular (decibelímetro) com print".

Quanto ao pedido de danos morais, o magistrado entendeu que o som originado pelas festas produzidas pela ré, "que transmite ruídos para toda a vizinhança, provoca a violação do sossego, com música alta em área residencial, de forma a perturbar a tranquilidade dos lares e o direito ao repouso noturno, necessários à integridade da saúde física e mental. Atinge, assim, a integridade psíquica e caracterizado, pois, dano moral".

Considerando que o valor da indenização por danos morais deve atender aos objetivos de reprovação e desestímulo, considerando as circunstâncias do caso, bem como sua finalidade preventiva e reparadora, a Turma fixou em R$ 2 mil a quantia a ser paga a título de indenização por danos morais.

CET - Função atendida, mas obra inacabada

A intervenção da CET no cruzamento das ruas Santos Dumont e São Sebastião de fato aliviou  o problema do congestionamento que frequentemente se estendia até a Rua Capitão Felisbino de Morais. Esses bons resultados são confirmados por muitos moradores da região que circulam diariamente por esse trecho do bairro. 

No entanto, no momento da implantação desse detalhe do viário ficou faltando a execução do canteiro que deveria orientar a circulação, e é essa a demanda sobre a qual se debruça agora nossa coordenadoria de trânsito. Pois é, persistência é fundamental no trabalho das associações de bairro.

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Inventário de fauna e flora em São Paulo surpreende pela alta biodiversidade

08 de maio de 2017

Maria Fernanda Ziegler  |  Agência FAPESP

Em uma determinada área, do tamanho de 140 mil campos de futebol, é possível encontrar tucanos-toco (Ramphastos toco) do Cerrado, o muriqui-do-sul (Brachyteles arachnoides) – o maior primata brasileiro – e o sagui-da-serra-escuro (Callithrix aurita), animal endêmico da Mata Atlântica e em risco de extinção.

 

Há ainda seis espécies de plantas até então desconhecidas pela ciência, além de carismáticas capivaras (Hydrochoerus hydrochaeris), suçuaranas (Puma concolor capricornensis) e até mesmo uma onça-pintada (Panthera onca), o maior felino das Américas, contabilizando um total de 1.113 espécies da fauna e 4.768 da flora.
Os números são surpreendentes, principalmente se for levado em conta que a área em questão está no município de São Paulo. Há uma biodiversidade latente entre o cimento, o asfalto e as poucas áreas verdes, sobretudo nos cinturões verdes do Norte e do Sul da cidade. É o que concluiu o mais recente inventário de fauna e flora do município, divulgado pela Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente (SVMA).
O esforço de fazer um inventário da biodiversidade da capital paulista reuniu servidores da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente, instituição parceira do Programa BIOTA-FAPESP com o Projeto Atlas Ambiental.
O levantamento da fauna silvestre é feito desde 1993 e em 2016 foram incluídos dados sobre a flora pela primeira vez. A equipe obtém os dados a partir do levantamento primário em mais de 100 localidades (136 localidades em 2016) e por meio do atendimento de animais silvestres entregues à Divisão Técnica de Medicina Veterinária e Manejo da Fauna Silvestre da prefeitura. Os resultados incluem ainda registros cumulativos de mais de 20 anos de trabalho e alguns estudos realizados por pesquisadores parceiros.
No caso das plantas, foi feita uma compilação de diferentes fontes de dados, incluindo amostras de plantas herborizadas documentadas no Herbário Municipal, relatórios de vistorias técnicas do Herbário Municipal e referências bibliográficas como levantamentos florísticos ou fitossociológicos realizados no município desde 1911.
O que impressiona é a possibilidade de encontrar espécies novas e a resistência não só de espécies pouco exigentes ecologicamente, como as capivaras do rio Pinheiros, como daquelas que precisam de um ecossistema equilibrado para sobreviver.
É o caso de uma onça-pintada de quase 100 quilos que teve tranquilo andar captado, em janeiro de 2016, enquanto passeava pelo Núcleo Curucutu do Parque Estadual da Serra do Mar, limite sul da capital paulista. O flagrante foi feito por armadilhas fotográficas do Instituto Pró-Carnívoros, um parceiro do trabalho.
“Tanto o muriqui-do-sul, que ainda não tinha registro recente no município de São Paulo, quanto o sagui e a onça-pintada são espécies exigentes ecologicamente. A presença deles indica uma cadeia preservada, já que não suportam alterações ambientais. É surpreendente e, sem dúvida, uma boa notícia”, disse Anelisa Magalhães, servidora da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente que coordenou a parte de fauna do Inventário da Biodiversidade do Município de São Paulo – 2016, à Agência FAPESP.
Logo na estreia da pesquisa de flora no inventário foram registradas seis espécies desconhecidas pelos pesquisadores. Há ainda mais uma – árvore da família Lauraceae – sendo analisada como provavelmente nova. Todas elas estão relacionadas aos esforços de coleta realizados durante o projeto “Flora Fanerogâmica do Estado de São Paulo”, financiado pela FAPESP.
“A Leandra lapae D’El Rei Souza & Baumgratz, um arbusto da família Melastomataceae, só foi registrada até o presente momento a partir de uma coleta realizada em uma mata ao lado de Parelheiros”, disse Ricardo Garcia, curador do Herbário Municipal e responsável pela parte de flora do inventário.
Cerrado na metrópole
Fazer o levantamento da biodiversidade de uma megalópole como São Paulo de forma periódica tem justamente a função de acompanhar a evolução e alteração das espécies no município, assim como para servir de embasamento científico de políticas públicas.
“Com esse trabalho, ficamos sabendo tanto de espécies que eram documentadas historicamente em alguns locais da cidade e que desapareceram, como aquelas que surgiram. Isso ocorre por causa das intensas mudanças ambientais promovidas pela urbanização”, disse Magalhães.
O inventário mostra que tanto a flora como a fauna do Cerrado estão se tornando mais presentes. “O tucano-toco, por exemplo, é uma espécie comum no Cerrado e que está sendo registrada agora com maior frequência aqui”, disse.
Até mesmo a pomba asa-branca (Patagioenas picazuro) é um exemplo de colonização do ambiente urbano. Na década de 1990, ela era vista poucas vezes e em poucas épocas do ano, atualmente o animal se estabeleceu em toda a cidade. “Quando os habitats são reduzidos pela urbanização e atividades humanas muitas espécies vão desaparecer enquanto outras vão se adaptar e aumentar suas populações”, disse Magalhães.
Com a flora não é diferente. Do total, 47 espécies foram registradas pela primeira vez na cidade depois de mais de 50 anos sem coletas. São, portanto, espécies que poderiam ser consideradas extintas, mas que foram reencontradas.
“Isto pode indicar tanto falta de coletas nesse intervalo de tempo como, também, que porções do território estão sendo reocupadas por espécies campestres, dadas as atuais condições ambientais. Dentre estas, 20 espécies ocorrem nos biomas Mata Atlântica e Cerrado”, disse Garcia.
Originalmente, os campos cerrados, matas, vegetação de várzea e campos alto-montanos eram os tipos de vegetação que cobriam o município de São Paulo. Apenas na área do Centro Histórico é que predominavam os campos mais secos (nos morros) e vegetação de várzea nas baixadas. Hoje, essas vegetações originais foram quase extintas por completo. Porém, observou-se uma intensificação também da flora típica do Cerrado nos últimos anos. No conjunto das 3.474 espécies vasculares nativas no município, 18 são consideradas como exclusivas do bioma Cerrado, sendo que cinco delas possuem registros recentes em ambientes naturais (não foram cultivadas).
O levantamento possibilitou outra constatação importante: os parques da cidade de São Paulo têm função essencial ao servirem como ponto de parada para aves. “Eles dão suporte para alimentação e descanso durante os deslocamentos das aves entre os fragmentos de mata. É o caso do Parque Ibirapuera, do Parque da Aclimação e do Parque Buenos Aires, que recebem a visita da araponga [Procnias nudicolis] durante a primavera, por exemplo. A malha de parques municipais, com sua miscelânea de vegetação nativa e exótica, tem maior relevância ecológica para as aves florestais e migratórias do que se supunha”, disse Magalhães.
A bióloga explica que, além da importância dos parques ser confirmada, há ainda necessidade de acompanhar a arborização urbana. “O que você escolhe para plantar na sua cidade vai influenciar na biodiversidade”, disse.
Ao longo dos 20 anos de realização do inventário, ele já serviu de base para compensação ambiental de grandes obras. “ No fim, isso tudo depende de decisões políticas, mas com o inventário podemos instrumentalizar as decisões”, disse.
Magalhães conta que nas obras do Rodoanel, trecho sul, por exemplo, foram criados por compensação ambiental quatro parques naturais, com base nas informações do inventário de fauna e flora. O mesmo ocorreu com a alteração da fiação elétrica da Eletropaulo, em áreas rurais, para um menor risco para a fauna, baseado nos casos de eletrocussão relatados pela Divisão de Fauna.
“Isso porque conseguimos provar que havia impacto e que animais estavam morrendo eletrocutados. Caso contrário, poderiam sempre falar que em São Paulo não tem bicho nem planta”, disse.
O Inventário da Biodiversidade do Município de São Paulo – 2016 está disponível em:








São Paulo recebe o Viva a Mata 2017

                                   
A Fundação SOS Mata Atlântica realiza a 13ª edição do Viva a Mata em São Paulo, entre os dias 18 e 19 de maio, com a apresentação de histórias inspiradoras de jovens lideranças em defesa do meio ambiente. Assim como nas demais edições, o evento manterá a tradição de oferecer uma programação versátil, incluindo atividades […]

Leia mais:  https://www.sosma.org.br/106176/sao-paulo-recebe-o-viva-mata-2017/

Convite homenagem às mães

Santo Amaro comemora o dia das Mães com evento cultural na praça Floriano Peixoto
       Atrações para toda a família terão início às 10 horas deste sábado

Neste fim de semana, os brasileiros comemoram o dia das Mães, e em Santo Amaro as comemorações começarão a partir deste sábado (13). A Prefeitura Regional Santo Amaro promove uma homenagem às mães da região. A partir das 10 horas, a Praça Floriano Peixoto será o palco de uma variedade de atrações culturais para toda a família.

Após a abertura oficial, o coral juvenil da Paideia Associação Cultural e o Coral das Idosas da Organização GAIA irão apresentar um repertório de músicas populares. A Banda da Polícia Militar de São Paulo apresenta suas marchas, polcas e valsas ao final da manhã.

O período da tarde terá a presença de bandas de sertanejo, forró e música gospel. O ADSA Artes irá apresentar a peça “Amor de Mãe”. O grupo tem como foco a expansão do conhecimento e a inserção socioeducativa.

Serviço:
Confira a programação completa do evento “Amor de Mãe”

10:00 – Abertura oficial
10:15 – Coral Juvenil – Paideia Associação
10:30 – Coral das Idosas do Núcleo de Convivência do Idoso - Organização GAIA
10:45 – Banda Dudu Carimbá & Rosinha Mateus - Sertanejo
11:30 – Banda da Policia Militar de São Paulo
12:30 – Banda Ruar - Rock Alternativo
13:00 – Fábio Henrique e Alessandro - Sertanejo
13:30 – Comunidade Filosofia de Quintal - Samba
14:00 – Pastor Marcos Galdino de Lima Jr. – Palavra sobre “Amor de Mãe”
14:30 – Teatro ADSA Artes –  Peça “Amor de Mãe”
14:45 – Banda Jovem  da Igreja Batista Central
15:00 – ADSA Praise – Gospel
15:25 – Coral do CAE
15:45 – Forró Gilberlandio
16:00 – Homenagem à Abolição da Escravidão
16:30 – Agradecimentos e encerramento


Assembléia Geral da Sajape

                                                      EDITAL DE CONVOCAÇÃO
                                               ASSEMBLEIA  GERAL ORDINÁRIA


 A Associação dos Moradores dos Jardins Petrópolis e dos Estados  -  SAJAPE  de acordo com o  Artigo 20 de seu Estatuto Social, convoca todos os seus associados a participarem, ou se fazerem representar, da Assembléia Geral Ordinária, que será realizada no dia 15 de Maio de 2017, às 19h00 em primeira chamada e às 19h30 em segunda chamada,  em sua sede social na Av. Adolfo Pinheiro, 2464, sala 33, Santo Amaro.

Pauta:
1.      Eleição e posse da nova Diretoria, Conselho Fiscal e Conselho Consultivo;
2.      Mudança do prazo do mandato dos cargos eletivos - Alteração do Artigo 42 do Estatuto;
3.      Nomeação das demais Diretorias;
4.      Prestação de contas do biênio 2015-2017;
5.      Assuntos Gerais.


                                                  São Paulo, 04 de maio de 2017


                                                       Maria Cristina A. Antunes
                                                           Diretora Presidente

Programação do Parque do Cordeiro - Martin Luther King para Maio/2017

- TAI-CHI:             Domingos às 09:00h e Segundas às 07:00h
- LIAN GONG:     Terças às 07:15h
- XIANG GONG:  Quintas às 07:15h
- MEDITAÇÃO:    Sextas às 14:00h
- YOGA:                1° Sábado do mês às 10:00h
- DANÇA CIRCULAR:    4° Sábado do mês às 09:30h
- JAM DO CORDEIRO (apresentação musical):   penúltimo domingo do mês às 10:30h
- DANÇA Feminina na Natureza:   penúltimo domingo do mês às 12:00h
- REIKI:       1° e 3° Domingos do mês das 10:00 às 12:00h
- SERTÃO VEREMOS (apresentação musical):    2° Domingo do mês às 11:00h
- KUNG FU:         13/05 – 15:45 às 16:30h: de 5 a 7 anos
                                           16:30 às 17:30h: acima de 8 anos
- CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS:   último domingo do mês às 11:00h
- TRILHAS MONITORADAS: agendamento com a administração

Atenciosamente,


Patrícia Niza Maximiuc
Administradora do Parque do Cordeiro-Martin Luther King e Parque Alto da Boa Vista
Tel.: 11 5524.5738

Eleições para o Conselho Gestor do Parque do Cordeiro


quinta-feira, 4 de maio de 2017

Praça Prof. Antonio Guariglia

A praça Prof. Antonio Guariglia na rua Canumã, Jardim dos Estados, está de parabéns assim como o grupo de moradores "Amigos da Praça"  que puseram mãos à obra para cuidar dela devidamente. Consertaram os brinquedos que vândalos insistem em destruir,  fixaram as pedras do caminho que foram soltando com o tempo, refizeram a quadra,   instalaram horta comunitária e muito mais.


Com a Prefeitura Regional conseguiram, por enquanto, limpezas mais regulares e lixeiras. Hoje a praça se transformou num lugar lindo e agradável. Nos finais de semana enche e vira uma festa.
Fica aí a dica para quem tem uma praça abandonada perto de sua residência. O resultado vale o esforço!

Convocação para Assembléia da Sajape



EDITAL DE CONVOCAÇÃO
ASSEMBLEIA  GERAL ORDINÁRIA




A Associação dos Moradores dos Jardins Petrópolis e dos Estados  -  SAJAPE  de acordo com o  Artigo 20 de seu Estatuto Social, convoca todos os seus associados a participarem, ou se fazerem representar, da Assembléia Geral Ordinária, que será realizada no dia 15 de Maio de 2017, às 19h00 em primeira chamada e às 19h30 em segunda chamada,  em sua sede social na Av. Adolfo Pinheiro, 2464, sala 33, Santo Amaro.

Pauta: 

1.      Eleição e posse da nova Diretoria, Conselho Fiscal e Conselho Consultivo;
2.      Mudança do prazo do mandato dos cargos eletivos - Alteração do Artigo 42 do Estatuto;
3.      Nomeação das demais Diretorias;
4.      Prestação de contas do biênio 2015-2017
 5.   Assuntos Gerais.


                                                  São Paulo, 04 de maio de 2017


                                                       Maria Cristina A. Antunes
                                                           Diretora Presidente




Cadela Encontrada - Rua Visconde de Porto Seguro

Pessoal, 

Encontraram essa linda  dog  perdida no portão de casa na Rua Visconde de Porto Seguro na altura do nº 1500 - Chácara Flora. Ela é muito dócil e está com coleira. Por favor, se alguém conhecer o dono ou  tiver interesse em adota-la , nos avise.
Fones 3854 7372 ou 5532 1367
email: secretaria.sajape@gmail.com ou 
sababv@altodaboavista.org.br